Embalagem faz total diferença no sabor. Em alguns casos pode até  mudar o gosto

É indiscutível. O desde que passou a ser usado, o plástico mudou a forma como vivemos a nossa vida. Além de ser barato, pode ser moldado em praticamente qualquer forma e é  facilmente reciclável (quando as pessoas se preocupam em reciclar). Mas tudo isso tem um custo. E afeta diretamente o sabor. Confira abaixo porque os refris de garrafa são os preferidos quando o assunto é sabor.

embalagens de coca

VIDRO – As garrafas de vidro disparam na frente no que diz respeito ao sabor. Apesar de serem as vovós no quesito embalagens, não deixam barato para as modernas. É por isso que nem o tempo foi suficiente para apagar da memória dos fãs o sabor acentuado, estes não abrem mão e nem levam em conta o desconforto do material (mais pesado e quebrável).
Mas por que o vidro ganhou a preferência? A explicação científica vem da natureza do material: impermeável e inativo, ou seja, não reage com o conteúdo alterando-lhe o sabor. Desta forma, o sabor original (de fábrica) de seu refrigerante fica intacto.

PET  – As embalagens plásticas Pet (abreviatura para Politereftalato de etileno) são compostas por polímeros, estes possuem a desvantagem de migrarem do recipiente para o conteúdo. Ou seja, o líquido ganha um leve sabor de plástico. Faça o teste. Experimente vinho em copo de plástico e depois em uma taça. A diferença é grande

LATINHA – Feita de alumínio, é ideal para gelar mais mais rápido. Esse tiro, porém, pode sair pela culatra. Quando a temperatura se eleva, as substâncias voláteis na bebida se agitam mais. Saldo: o gás carbônico – responsável pelo “tschiiii” da latinha – escapa mais rapidamente.

Sin título-1

MÁQUINA – Tem vezes que desce bem, tem vezes que desce bem mal. Isso ocorre porque o refrigerante de máquina tem gás carbônico e xarope vindos de fábrica, mas a água, fundamental no sabor da bebida, é filtrada no próprio estabelecimento. Se o encanamento não estiver 100%… Além disso nem sempre respeitarem as medidas indicadas pelo fabricante na composição da bebida.

Fontes: Equipe Brasil Escola e Revista Superinteressante