Depois de muito tempo sem se pesar, você sobe na balança e percebe que está com alguns quilos acima do ideal. A primeira reação é ir ao supermercado e substituir tudo em sua geladeira por produtos light, zero açúcar e integral. O problema é que, enquanto esses alimentos “saudáveis” podem ajudar na perda de peso, eles complicam outros aspectos da saúde. Conheça os itens da cadeia alimentar que comprovam a teoria de que excesso é sempre prejudicial.

Bolachas de arroz

bolachas-arroz hommem

A nova mania entre os que tentam levar um estilo de vida saudável, esses biscoitas são, basicamente arroz. Embora tenham baixa caloria e gordura, são carboidrato puro, um dos principais agravante para o LDL – o colesterol ruim.

Chá verde
cha verde hommem

Funciona como termogênico, acelerando o metabolismo e fazendo queimar mais calorias. Entretanto, tem base como a cafeína. Se consumido em excesso, pode causar problemas vasculares, como aumento de pressão.

Linhaça
linhaca hommem

Para quem adere à linha natural, virou um substituto saudável à farofa, principal sobre o arroz e feijão. Entretanto, possui pequenas quantidades fitohormônios – uma espécie de carga hormonal. Se consumida em excesso, pode alterar o sistema endócrino e gerar alterações nos hormônios do corpo.

Isotônicos
isotonico hommem 1

Após uma atividade física, nada melhor do que tomar um repositor de líquidos instantâneo. Em alguns goles, você está hidratado novamente. O único problema é que essas bebidas possuem um alto índice de sais menerais e, em excesso, podem formar cristais e acabarem como pedras no rim ou em outros locais do canal urinário.

Frango
frango homemm

Embora a carne branca seja a melhor aconselhada para consumo, é necessário cuidados em relação à procedência da carne. Avícolas menos qualificadas costumam injetar hormônios para os frangos crescerem mais. Quando chega ao consumo humano, acaba transmitindo toda aquela concentração hormonal.

Gostou? Curta nossa página no facebook