A marca de produtos esportivos da Noruega XXL Sports & Villmark mandou muito bem em um comercial sobre as Olimpíadas. A ideia foi produzir um vídeo que mostra a relação dos brasileiros com o esporte, além de representar cenários do Rio de Janeiro e os contrastes da realidade de nosso país.

O vídeo começa mostrando alguns garotos brincando na favela e faz uma viagem do alto do morro até a praia, sempre elementos tradicionais do Rio de Janeiro, como praias, samba e o Cristo Redentor.

comercial noruegues sobre o rio - hommem

No vídeo, um menino vê que um motociclista deixa uma carteira cair no chão sem perceber. A partir daí, ele pega a carteira e parte numa jornada para devolvê-la ao dono enquanto é perseguido pela polícia, que o confunde com um ladrão. Durante a jornada, ele cruza o caminho de várias pessoas treinando ou se divertindo em diferentes modalidades esportivas enquanto interage com os ambientes da favela e outras paisagens do Rio de Janeiro.

As cenas lembram um filme de ação e a música de fundo também confere ao comercial um clima da perseguição.

O menino corre desesperadamente e passa por alguns obstáculos até, então, descobrir que o dono da carteira é o jogador Ronaldinho Gaúcho – que o salva e divide momentos de alegria com o garoto.

O que diz a empresa

Em um comunicado sobre o lançamento do vídeo, a XXL lembrou que nem todos os brasileiros ou cariocas poderão participar das festividades olímpicas. Por causa disso, alertou para os contrastes sociais, que vai colocar eventos gigantescos internacionais ao lado de crianças da favela em condições de pobreza.

Ao mesmo tempo, os ambientes das favelas são os que produzem vários talentos que estarão em disputa em alguns dos esportes, como no futebol.

Mesmo com o contraste, o esporte também representa a unidade em que todos se identificam e se comunicam mesmo em condições sociais, culturas e línguas diferentes.

“O esporte cria esperança em face de um cotidiano difícil para muitas pessoas. No Brasil todos amam futebol, quase sem exceção. Jogar futebol ou outro esporte é definitivamente algo positivo. Pode superar obstáculos e resolver conflitos. E se tem algo de que o Rio de Janeiro precisa são arenas para a coexistência pacífica”, diz a XXL.
‘Cidadade de contrastes’

O comunicado ainda diz que nem todos poderão juntar-se às festividades do evento, “porque apesar de sua beleza (do Rio de Janeiro), a cidade é cheia de contrastes. À sombra das celebrações olímpicas, você vai encontrar as crianças de rua do Rio vivendo em favelas onde a imagem brilhante dos Jogos Olímpicos é obliterada pela pobreza e condições difíceis”.

 

 

Fontes – YouTube –  XXL Sports & Villmark – Fatos Desconhecidos

Gostou?. Então curta nossa página no facebook