A cidade belga de Bruges inaugurou o primeiro “cervejoduto” do mundo. Os dutos, com cerca de três quilômetros de extensão, transportam a bebida de uma das mais antigas cervejarias do país, a De Halve Maan (meia­lua), que
fica no centro de Bruges, para a engarrafadora, que está localizada no subúrbio da cidade.

O projeto custou aproximadamente US$ 4,5 milhões (cerca de R$ 15 milhões). E, para angariar os fundos necessários, a empresa recorreu a um método diferente: prometer cerveja grátis para quem doasse para o projeto.

O resultado é que mais de 500 pessoas contribuíram para a construção dos dutos por meio de uma “vaquinha” on­line (“crowdsourcing”).


Cada um deles vai receber a bebida grátis pelo resto da vida, promete a cervejaria. Mas de acordo com a contribuição para o projeto.
Por exemplo, quem fez um pequeno investimento talvez receba apenas algumas latas de cerveja todos os anos no dia do aniversário.  Porém, quem pagou a cota máxima pode receber uma garrafa de cerveja diária pelo resto da vida.

Segundo o diretor da empresa, criada no século 16, a ideia dos dutos foi uma saída para reduzir os gastos com transportes. Bruges é uma cidade medieval, com ruas apertadas e que recebe cerca de 2 milhões de turistas por ano, o que torna difícil o transporte de mercadorias, especialmente pelo centro.

Agora, a cervejaria promete que pelos dutos passarão, por hora, o equivalente a mais de 12 mil garrafas. Ela diz que o “cervejoduto” deve operar 24 horas por dia.