É só olhar a sua volta, nas revistas, dos desfiles. Os mais descolados e estilosos aderiram ao corte de cabelo masculino undercut. Está no auge da moda. E vai continuar.

Se você ainda não associa o nome ao visual, a gente explica: o undercut é aquele corte com fios bem baixos nas laterais da cabeça (às vezes até raspados com máquina) e bastante volume em cima. Quer saber mais? Pergunte ao seu avô o ao seu pai. Esse tipo de corte  surgiu na década de 50 com inspiração no corte militar por suas laterais curtas e no estilo rockabilly pelo topete ou franja longa. A verdade é que essa mistura deu certo, tanto que o corte de cabelo masculino undercut ressurgiu e é tendência em 2016.

É claro que o undercut de 2016 está mais estiloso, com mais variações. Mas trata-se de um corte inspirado no passado, com fortes influências do estilo militar.

David Beckham, Brad Pitt, Adam Levine, Justin Timberlake, Bruno Mars e Gerard Piqué, jogador do Barcelona, foram alguns dos primeiros a adotar o corte. Que logo virou febre mundial. Por aqui, Caio Castro exibe uma espécie de variação do undercut, o razor cut, na novela das sete da Globo, “I Love Paraisópolis”, garantindo vida longa na moda para esse corte.

O interessante desse tipo de corte é sua versatilidade. Ele é indicado a todos os tipos de cabelos, e não apenas dos lisos, apesar de que neste caso se consegue tirar mais proveito do corte. Outra coisa é que  é um corte que cai bem com gel, pomada, pasta, cera ou spray e dá para criar penteados variados, dependendo do seu gosto.

O corte undercut tradicional tem laterais raspadas à máquina e o topo fica com uma franja volumosa como já disse, porém para adaptar o corte a cada pessoa ou formato de rosto é possível fazer algumas variações.

 

RAZOR PARTE

Como já está em evidência há dois anos, o corte undercut  ganhou algumas variações. A principal  delas é o razor part.

O próprio nome já sugere o conceito do corte: “Parte em Navalha” ou “Navalha em Parte”. O que significa que o cabeleireiro faz um corte com navalha, deixando o couro cabeludo à mostra numa risca bem marcada, onde o cabelo é repartido. As laterais são bem curtas, quase totalmente raspadas, quase sempre usando a máquina no lugar da antiga navalha.

É preciso cuidado ao reproduzir esse penteado, já que um centímetro a mais ou a menos, para cima ou para baixo, faz uma enorme diferença no resultado final. Uma escolha errada pode prejudicar a aparência elegante ou sofisticada buscada nesse tipo de corte.

Além disso, o que caracteriza o penteado Razor Part é o topete penteado para trás que começa na risca, deixando bem alto no cabelo nessa parte da cabeça.

 

CUIDADOS

Gostou?. Então fique sabendo que apesar de ser um corte eclético, trata-se de um corte que precisa estar em dia. Se demora muito para cortar, o estilo vai para o espaço, Vá ao salão para dar um trato a cada três semanas, aproximadamente. Ou até menos, se for preciso. Quando a franja cresce, o topete dá um jeito, mas nas laterais não dá para disfarçar o crescimento irregular dos fios.

Veja agora fotos e inspire-se

 
[banner caption_position=”bottom” theme=”default_style” height=”auto” width=”100_percent” group=”loja1″ count=”-1″ transition=”fade” timer=”4000″ auto_height=”0″ show_caption=”1″ show_cta_button=”1″ use_image_tag=”1″]