O rock é muito mais do que um gênero musical. É um estilo de vida que tem a atitude como essência. Quem respira rock sabe que mesmo com a data comemorada no 13 de julho, o estilo roqueiro pode ser cultuado todos os dias.

Ao influenciar o comportamento, o rock se firmou também como grande cristalizador de tendências de moda e beleza — e o cabelo é o principal elemento desse tópico.

Com o tempo os cortes foram repaginados e ganhando versões cheias de atitude. Acessórios como chapéus, pulseiras e colares ajudam a reforçar a inspiração do estilo roqueiro, mas é mesmo o corte e o modo de pentear o cabelo que fazem a diferença. Veja nossas dicas.

Topete

Penteado com topete inspirado nos anos de 1950

A tendência Rockabilly vem de um estilo inspirado no gênero musical homônimo que surgiu nos anos de1950, fazendo referência ao rock e a música country. Os precursores dessa tendência são conhecidíssimos nomes da música, como Elvis Presley, Johnny Cash e Jerry Lee Lewis e seus famosos topetes.

Quanto mais alto e brilhante, melhor. Mas hoje, o efeito molhado não está tão em alta. O corte foi repaginado e vem sendo chamado de pompadour. Nele, as laterais são mais curtas do que o seu antecessor dos anos de 1950.

Para modernizar o corte e o penteado, prefira pomada com brilho médio ou com efeito matte.

Corte vintage

Esse estilo tem o ar de Woodstock e consiste basicamente em deixar os fios compridos e soltos. É um estilo que funciona tanto para cabelos encaracolados, como para quem tem cabelo liso.

Mas tome muito cuidado para que os cabelos não fiquem emaranhados. Para alcançar o visual perfeito, shampoos e pomadas modeladoras de qualidade são fundamentais.

Moicano

Moicano reformulado, moderno

Moicano reformulado, moderno

Punk raiz, com cabelo moicano típico dos anos de 1970

Ganhou projeção no final dos anos 1970 com o movimento punk. É uma alusão à resistência dos índios moicanos, que, assim como os punks, enfrentavam um sistema opressor.

O corte vale para quase todos os rostos, com exceção dos muito redondos. Apesar de famoso nos anos de 1970, o corte ressurgiu recebtemente, porém de uma forma mais discreta com laterais cortadas à máquina 1 ou 2. Se popularizou impulsionado por jogadores de futebol que adotaram o look. Hoje em dia, o corte anda meio sumido, mas não se reprima caso queira adotar um moicano. Apenas considere nosso conselho faça a manutenção de 15 em 15 dias no salão e use produtos apropriados, com gel ou pomada modeladora de fixação extra-forte, como a linha Go2b ultra-forte, ou a pomada anti-gravity da Lockhart’s.

Grunge

Cabelo longo, na altura do queixo, do ombro, no meio das costas e até beirando a cintura, rende um capítulo inteiro na história do rock. Nos anos 1990, o grunge dominava a cena e, com ele, não bastava que o cabelo fosse longo. Era preciso ser também meio termo. Tinha a ver com o estilo de vida dos roqueiros da época, que cantavam músicas com letras depressivas, enquanto vestiam suéteres rasgados e camisas xadrez das mais surradas.

O estilo está em alta de novo. Para dar o efeito-rebeldia nos fios, amasse-os com um pouco de pomada modeladora.

Indie

O corte assimétrico com fios desconectados, que fez a cabeça dos mais queridos vocalistas do indie rock inglês dos anos 2000 continua atual. Seu charme é a franja cortada na perpendicular e jogada, assim, de lado, como se nem tivesse merecido atenção. Porém, a displicência é só ilusão.

Na verdade, o visual é propositalmente desalinhado, o que significa que foi estilizado exatamente para parecer que não foi estilizado. Entendeu? Para seguir a receita dos ingleses, passe pomada na palma da mão e amasse a franja. Se tiver paciência para usar o secador, melhor ainda.