A moda é mais tradicional nos Estados Unidos, mas tem se mostrado cada vez mais presente no Brasil: se você, ao andar pelas ruas, se depara com um pequeno cilindro giratório branco com riscos em azul e vermelho 💈na porta de um estabelecimento, pode ter certeza que ali funciona uma barbearia.

foto: David Anderson

A história do chamado “poste de barbeiro” (“barber pole” em inglês) começa na Idade Média, quando os barbeiros não se preocupavam só com barbas, cabelos e bigodes, mas também extrações de dentes e pequenas cirurgias em seus clientes. Quando terminavam uma cirurgia, os barbeiros retiravam a bandagem ensanguentada do paciente e penduravam em um poste na porta para que todos soubessem que naquela barbearia também se realizava esse tipo de serviço. O vento fazia com que essa bandagem girasse mais ou menos como hoje acontece com o pólo.

Objeto nasceu na Idade Média

Com o passar dos anos criou-se um objeto que simbolizasse a “dupla função” do estabelecimento de maneira mais prática e apresentável. Há quem diga que o risco vermelho representa o sangue arterial e o azul representa o sangue venoso (o branco simboliza a bandagem), mas o que se sabe mesmo é que os postes sem a cor vermelha passaram a identificar as barbearias onde não se faziam cirurgias.

Na Inglaterra, quando ficou proibida a função de cirurgião por parte do barbeiro, determinou-se que estes usariam postes brancos com riscos azuis enquanto os dentistas usariam postes brancos com riscos vermelhos. Como azul, vermelho e branco também são as cores da bandeira dos Estados Unidos, os americanos preferiram juntar tudo nas suas barbearias. 

Pole barber de Forest Grove

Em Forest Groove, no estado americano de Oregon, encontra-se o maior barber pole do mundo: são 22 metros de altura em homenagem aos barbeiros da região. Em algumas partes da Ásia o polo indica que naquele estabelecimento funciona um bordel.

Gostou? Acompanhe nosso blog e visite nossa loja, a Homem Store. Antes de os produtos chegarem à nossa loja, nós fazemos uma verdadeira curadoria para ter apenas produtos de excelência.