Harley-Davidson é simplesmente um mito, um ícone da cultura norte-americana. Quem nunca sonhou em rodar pela Route 66 como nos filmes?

É, certamente, o mais tradicional e um dos maiores fabricantes de motocicletas do mundo na atualidade. A empresa, que hoje possui três grandes fábricas nos Estados Unidos, emprega diretamente cerca de nove mil trabalhadores e deverá atingir uma produção de quase 300 mil motos neste ano. São números expressivos, que escondem um início modesto e repleto de desafios.

A história da marca começou em 1903, num barracão localizado nos fundos da casa dos jovens irmãos Arthur e Walter Davidson, no município de Milwaukee, em Wisconsin. A dupla, que tinha em torno de 20 anos, acabava de se associar com William S. Harley, de 21 anos, para construir artesanalmente um pequeno modelo de motocicleta destinado às competições. Foi neste barracão (com três metros de largura por nove metros de comprimento), e em cuja fachada podia se ler o letreiro “Harley-Davidson Motor Company”, que foram produzidas as primeiras três motocicletas da marca.

Dessas três motocicletas iniciais, uma foi vendida diretamente pelos fundadores da empresa, em Milwaukee, para Henry Meyer, amigo pessoal de William S. Harley e Arthur Davidson. Em Chicago, a primeira concessionária nomeada pela marca – C. H. Lang – comercializou outra dessas três motos fabricadas inicialmente.

Os negócios começavam a evoluir, mas num ritmo lento. No dia 4 de julho de 1905, no entanto, uma motocicleta Harley-Davidson venceu, em Chicago, sua primeira competição – e isso ajudou a alavancar ainda mais as vendas da jovem empresa. Neste mesmo ano, foi contratado, em Milwaukee, o primeiro funcionário em tempo integral da Harley-Davidson Motor Company.

Hoje, a marca está presente em todos os continentes e produz cerca de 280 mil motos por ano. A Harley-Davidson também se destaca a diversidade da sua oferta, que oferece mais de 28 modelos diferentes para todos os gostos, nos mais de 1300 postos de vendas espalhados em todo o mundo.

No entanto, a partir de 2020 a Harley começou a diversificar ainda mais seu repertório com uma motocicleta elétrica inovadora de produção em massa, bem como uma moto de aventura e talvez até mesmo uma séria urbana.

Street Rod

Não exatamente um cruiser tradicional, a Street Rod como o nome sugere é uma espécie de fusão entre uma Harley clássica e uma bicicleta de rua. É também a maneira mais barata de comprar uma motocicleta HD, então só por isso ela merece um lugar nesta lista como a opção econômica.

Lançado pela primeira vez em 2017, o Street Rod marcou o início da mudança da Harley em direção a uma linha mais versátil. A moto possui um novo motor V-twin de 70 cv de 750 cc, o que a coloca em um bom lugar em termos de desempenho. 

Iron 1200

A Iron 1200 é uma excelente cruiser de nível de entrada e, quando digo ‘nível de entrada’, refiro-me à Harley Davidson, já que esta ainda é uma moto potente em seu próprio direito.

A linha Iron começou com o Iron 883 em 2015 e aquela motocicleta ainda está forte. O modelo atual inclui um motor V-Twin de 1200 cc atualizado.

Softail Slim

Em 2018, a Harley renovou sua gama de cruiser com a nova estrutura Softail, tornando seus cruisers mais leves e ágeis do que nunca. Este novo quadro constitui a base da maior parte da gama de modelos, com ajustes modulares ao amortecedor e braço oscilante produzindo as diferentes variações.

O Softail Slim é talvez a personificação dessas mudanças, tornando-se a cruiser Harley mais ágil que você pode encontrar nos dias atuais. Ela é alguns quilos mais leve do que outras irmãs da marca, pesando 291 kg. Ainda não exatamente ‘leve’, mas o efeito desejado ainda é alcançado.

A Softail Slim é movida pelo motor Milwaukee-Eight V-twin, com 1746 cc e 84 cv, portanto, muita potência disponível aqui.

Fat Boy

Considerando que a Harley Davidson existe há mais de 100 anos, a Fat Boy é relativamente nova, fazendo sua estreia em 1990 há ‘meros’ 30 anos. E ainda assim, tornou-se uma das motocicletas mais icônicas do mundo.

Com seu estilo arrojado e musculoso e motor enorme, a Fat Boy inspirou uma série de imitações.

Limewire

Esta moto realmente mudou o jogo da Harley quando a lançou em 2019. Afinal, todo mundo sabe que eles só fazem cruisers, certo? Não mais. Harley Davidson é a primeiro grande fabricante a lançar uma motocicleta elétrica de produção em massa e é extremamente impressionante.

A natureza elétrica da moto não é a única coisa incomum aqui para HD também, com o desempenho e estilo desta moto caindo em um território supernaked em vez de seu estilo tradicional da cruiser. 

Existem, como sempre acontece com as motos elétricas, algumas desvantagens a serem consideradas. Em primeiro lugar, a autonomia de 157km. Isso não é problema caso você tenha um carregador rápido, capaz que deixa-la com bateria full em 60 minutos. 

A outra desvantagem é o preço, começando em 29 mil euros. No entanto, não há custos de manutenção ou funcionamento como as motos normais, então o custo ao longo do tempo se equilibra um pouco. 

Low Rider

A low Rider recebeu uma nova atualização para 2020 com uma nova posição de pilotagem agressiva.

Em primeiro lugar, vamos falar sobre o motor,: o Milwaukee-Eight 114, o motor mais potente da linha de Harley. Este é um V-twin de 1868 cc que produz 93 cv a 5020 rpm, por isso, apesar do peso normalmente robusto, o Low Rider S ainda tem muita força de tração e, de acordo com a Harley, oferece agilidade e maneabilidade excepcionais.

Fat Bob

A Fat Bob foi outro modelo HD remodelado em 2018, transformando-o de uma espécie de mini Fat Boy, em algo completamente único por si só.

Além de se beneficiar do novo quadro softail, a Fat Bob também tem agora um garfo dianteiro invertido para melhorar a direção, bem como pneus extra gordos e um farol novo que realmente lhe dá sua própria identidade. É também a única moto na linha de softail com um escapamento curvado para cima com acabamento em tons contrastantes para, mais uma vez, deixar claro que esta moto é inteiramente sua.

Electra Glide

As Harley Davidson são famosas por suas bicicletas de turismo e têm uma série de máquinas incríveis em oferta para se adequar a esse papel. Na verdade, é difícil escolher apenas uma motocicleta para esta lista com tantas opções valiosas, desde a deslumbrante Heritage Classic até a luxuosa Road Glide

A Electra Glide é a referência na gama de turismo da Harley e, como resultado, preenche muitos requisitos. Em primeiro lugar, esta motocicleta é uma maravilha, com sua icônica carenagem em forma de asa de morcego, todo acabamento em preto e detalhes cromados. Até os cestos estão lindos!

Como uma moto de turismo, há na verdade mais tecnologia do que você normalmente encontraria em uma bicicleta HD, embora seu design ainda seja minimalista. Não há telas ou dispositivos, mas você obtém controle de cruzeiro eletrônico, suspensão ajustável de pré-carga e freios Brembo vinculados a reflexo.